Informe-se
Notícias por atleta:
Gabriel Jesus
Atacante
Idade
20
Peso
kg
Altura
1,75m
Clube atual
Manchester City
Publicado em 09.02.2017 às 00h00
Com média de Pelé, Gabriel Jesus se destaca por início no City e na Seleção

Gabriel Jesus virou tema de música, camiseta especial e até inspirou um tour no museu do Manchester City. A empolgação com o atacante brasileiro de 19 anos é grande, mas tem sentido. O ex-palmeirense é o jogador selecionável com melhor começo na Europa desde Alexandre Pato e só pior que Ronaldo e Romário. Mas o garoto supera o Fenômeno e o Baixinho em outra comparação. Gabriel teve melhor início na Seleção e está com a mesma média de Pelé na equipe brasileira.

Com três gols em quatro jogos nos Citizens, Gabriel desbancou Aguero e já é estrela em Manchester. Da história recente, apenas Pato e Rivaldo tiveram início semelhante no Velho Continente, entre brasileiros que já foram convocados para o Brasil. O atual atacante do Tianjin Quanjian fez três gols em seus primeiros quatro jogos no Milan, em 2008, e o camisa 10 da seleção pentacampeã também fez três quando começou no Deportivo La Coruña, em 1996. Nem o próprio Gabriel Jesus esperava um início tão bom.

– Estou muito surpreso, embora eu trabalhe forte todos os dias para que isso aconteça. E também estou muito feliz. Cada dia que passa eu sinto que estou me adaptando muito bem, com o apoio de todos no clube. Os jogadores me ajudam todos os dias e isso me deixa feliz, ainda mais porque eu pude começar bem com a camisa do City – disse o atacante, ao site oficial do seu clube.

Romário e Ronaldo superam o camisa 33 do City. Ambos debutaram na Europa no PSV, da Holanda. Após a Copa de 1994, o garoto Ronaldo, então com 18 anos, fez seis gols em seus primeiros quatro jogos em solo holandês. Em 1988, Romário faria quatro nas suas primeiras partidas pelo PSV. Neymar, principal nome do futebol brasileiro, fez apenas um gol em seus primeiros oito jogos no Barcelona. Robinho, Kaká e Ronaldinho Gaúcho sequer balançaram as redes nas quatro primeiras vezes que entraram em campo por Real Madrid, Milan e PSG, respectivamente.

Gabriel também impressionou pelo começo na seleção brasileira. Convocado pela primeira vez em setembro do ano passado, o camisa 9 do time de Tite fez dois gols na vitória por 3 a 0 contra o Equador (veja o vídeo) em sua estreia e já tem cinco tentos em seis partidas oficiais. Romário marcou quatro vezes nos seus seis primeiros compromissos com a seleção principal. Ronaldo fez apenas um gol, e Neymar marcou três vezes. Em toda a história da Seleção, somente cinco jogadores marcaram mais na mesma quantidade de jogos: Leônidas da Silva (10 gols), Quarentinha (9), Heleno de Freitas (7), Sylvio Pirillo (6) e Élber (6). Os dados são do britânico Dennis Woods, amante da seleção brasileira que estuda e cataloga estatísticas do time e colaborou para o livro "Todos os jogos do Brasil."
Antes do ex-atacante do Palmeiras, o último que também fez cinco gols em suas primeiras seis aparições na seleção brasileira foi Nilmar. O ex-Inter e Corinthians balançou as redes pela primeira vez com o Brasil no amistoso como Haiti, em 2004, e depois só apareceu no time principal em 2009, quando fez três gols em um amistoso com o Chile. Vale destacar que Nilmar atuou pelo time sub-23 do Brasil na Copa Ouro de 2003, uma competição oficial, mas que foi representada pela seleção olímpica brasileira.

Com cinco gols em seis jogos, Gabriel Jesus está com a mesma média de nomes como Sócrates, Pepe, Tostão e... Pelé. O Rei fez um gol em sua estreia com a camisa principal do Brasil em 1957, na derrota por 2 a 1 para a Argentina, na Copa Roca daquele ano. Ele faria mais quatro gols em seus cinco jogos seguintes pelo Brasil. Com a mesma performance, ainda aparecem seis nomes: Simão (1949), Ademir Menezes (1945), Servílio (1960/65/66), Paulo Valentim, que fez cinco gols em seus únicos cinco jogos na Seleção (1959), Pinga(1950/52) e Neco (1917/19). 

Fonte: Globoesporte.com 


2014 - Energy Sports  © Todos os direitos reservados